Avançar para o conteúdo principal

The World’s Most Accurate Clock


«A clock one thousand times more accurate than the atomic clocks used in England to determine an accepted international standard of time has been developed by scientists in Perth, Western Australia. Known as the sapphire clock, its cost is about $200,000, and several have already been built. It can measure one fleeting femtosecond, which is one millionth of a billionth of a second! Of what use is it? According to Einstein’s general theory of relativity, time runs faster the higher one is above the earth. “Our goal is to measure the difference in speed over a height of about one metre—in other words between your feet and your head,” said physicist David Blair, who worked on developing the clock. However, its stability lasts for only five minutes at a time.»

Awake!, October 8, 1996, p.29

Mensagens populares deste blogue

Factores de Risco

“A transição económica, a urbanização, a industrialização e a globalização causam mudanças no estilo de vida que favorecem o surgimento de doenças cardíacas .../.... A falta de exercícios e uma dieta inadequada [estão] entre os principais factores de risco." Associação Americana do Coração in Estatísticas Internacionais de Doenças Cardiovasculares

Um grão de areia

"Para ter a ideia da pequenez do átomo comparado com um objecto macroscópico, imaginemos que podemos ver os átomos numa mesa de cozinha, e que cada átomo é do tamanho de um grão de areia. Nesta escala de ampliação, a mesa terá então 3500 quilómetros de comprimento." Robert Jastrow, Red Giants and White Dwarfs (em Port. A arquitectura do Universo, Edições 70)

Panteão da Ciência

“O facto é que quase todos os que estão firmemente estabelecidos no panteão da ciência — Newton, Descartes, Leibniz, Pascal ou Huggins, Lister, Faraday, Laplace ou Davy — estavam enfronhados em esforços frenéticos de obter prioridade [i.e. ser o primeiro com certa descoberta] e fazê-la registar publicamente. . . . Às vezes . . . o desejo de reconhecimento é intensificado até ficar fora de controle. Torna-se desejo veemente de receber aclamação.” Robert K. Merton, American Scientist , 1969, número da primavera.