Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Julho, 2010

Matemática ou Má temática?

"Porque é que as pessoas não gostam de matemática? Ou porque é que muita gente não gosta de matemática? Porque não consegue ter sucesso. Não consegue perceber a lógica que está por trás daquilo, porque não lhes é explicado, ou porque falharam certos passos na sua aprendizagem. Por muitas razões. Mas a questão é: não conseguiram perceber aquilo. Se não conseguiram perceber aquilo, não serve de nada estar a fazer exercícios repetitivos e estar a fazer uma série de exercícios que não se compreendem. É preciso perceber-se certos passos. Mas a aversão à Matemática, não vem da repetição, na minha opinião, vem sobretudo da incapacidade de ultrapassar obstáculos." Nuno Crato, matemático entrevista conduzida por Ana Sousa Dias, RTP2

Oportunidade... Férias

“Quem viaja muito sabe muito.” Thomas Fuller médico e escritor, séc. XVII Observação de contexto: "Uma viagem é uma oportunidade para nos familiarizarmos com pessoas de outros lugares, para aprendermos mais sobre seus costumes e modo de vida. Viajar por países em que o padrão de vida é inferior ao do nosso país pode ensinar-nos a ser gratos pelo que temos e pode despertar em nós empatia pelos menos afortunados. Se permitirmos, uma viagem pode corrigir conceitos erróneos e abrandar preconceitos. É uma oportunidade de aprender ao vivo pelo menos um pouquinho de outra língua, de experimentar pratos saborosos, ou de enriquecer o álbum de fotografias, a colecção de slides ou a videoteca com amostras das belezas da criação de Deus." Despertai!, 1996, 22/6 p.3

Specialties in Medicine

"There are, in truth, no specialties in medicine, since to know fully many of the most important diseases, a man must be familiar with their manifestations in many organs." Sir William Osler (1849-1919)

Tradução

“Qualquer tradução de um grande livro é uma fotografia a preto e branco de um quadro.” António Lobo Antunes , médico e escritor sobre "Viagem ao Fim da Noite", de Louis-Ferdinand Céline, in Ípsilon, 17/03/2010 , Público

Diluir a inteligência

"Ana Gerschenfeld: Pensa que, para além de não haver muitos leitores, a leitura está a perder terreno neste momento? Alberto Manguel: O que está a perder terreno é a inteligência. Estamos a tornar-nos mais estúpidos porque vivemos numa sociedade na qual temos de ser consumidores para que essa sociedade sobreviva. E para ser consumidor, é preciso ser estúpido, porque uma pessoa inteligente nunca gastaria 300 euros num par de calças de ganga rasgadas. É preciso ser mesmo estúpido para isso.Essa educação da estupidez faz-se desde muito cedo, desde o jardim de infância. É preciso um esforço muito grande para diluir a inteligência das crianças, mas estamos a fazê-lo muito bem. Estamos a conseguir destruir aos poucos os sistemas educativos, éticos e morais, o valor do acto intelectual." Alberto Manguel, Entrevista por Ana Gerschenfeld in Ipsilon, 02/07/2010 (website pessoal aqui .)